Janot pede ao STF que Cunha devolva R$ 300 milhões aos cofres públicos

Segundo investigações, Cunha teria participado de escândalos de corrupção na Petrobras e na Caixa e usado o dinheiro de propina para bancar luxos pessoais.

923 0

Segundo investigações, Cunha teria participado de escândalos de corrupção na Petrobras e na Caixa e usado o dinheiro de propina para bancar luxos pessoais

Por Redação

A PGR (Procuradoria Geral da República) fez um pedido ao STF (Supremo Tribuna Federal) para que o deputado afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), devolva R$ 298,8 milhões aos cofres públicos.

Esse valor representa a soma das três denúncias contra ele que foram enviadas ao Supremo. Cunha já responde como réu em duas delas.

Durante a campanha de 2014, Cunha declarou possuir patrimônio de R$ 1,6 milhão. Porém, segundo delatores da Lava-Jato, o parlamentar teria recebido mais de R$ 21,5 milhões em propinas.

Além de receber propina do esquema da Petrobras, Cunha implementou seu próprio esquema de corrupção dentro da Caixa Econômica Federal.

As contas da PGR são feitas de um modo que Cunha deva ressarcir, no mínimo, o dobro do valor que foi desviado. Isso ocorre devido a uma série de prejuízos como “lesões à ordem econômica, à administração da justiça e à administração pública, inclusive, à respeitabilidade do Parlamento perante a sociedade”.

Foto de Capa: Marcelo Camargo / Agência Brasil



No artigo

x