EUA: Contra Trump, Bernie Sanders declara apoio a Hillary Clinton

Mesmo tendo perdido para Hillary nas primárias, Sanders havia mantido campanha até este momento; ela receberá nomeação democrata neste mês Por Opera Mundi...

724 0

Mesmo tendo perdido para Hillary nas primárias, Sanders havia mantido campanha até este momento; ela receberá nomeação democrata neste mês

Por Opera Mundi

O senador por Vermont e ex-pré-candidato do Partido Democrata à Presidência dos EUA, Bernie Sanders, declarou oficialmente nesta terça-feira (12/07) seu apoio à virtual candidata da mesma legenda, Hillary Clinton, durante um ato conjunto em New Hampshire.

“A Secretária [de Estado] Clinton ganhou o processo de nomeação democrata e eu a parabenizo por isso. Ela será a candidata democrata e eu pretendo fazer tudo o que eu puder para garantir que ela seja a próxima presidente dos EUA”, afirmou Sanders em seu discurso, no Estado onde ele venceu as primárias realizadas em fevereiro.

“Juntos, nós começamos uma revolução política para transformar os EUA e essa revolução continua”, disse ele agradecendo todos os que trabalharam em sua campanha e mencionando o fato de terem superado as expectativas durante as primárias, visto que se acreditava que o posicionamento mais à esquerda de Sanders, que se diz socialista, não o levaria muito longe na disputa.

“Eu vim aqui hoje, não para falar do passado, mas para focar no futuro. Esta campanha é sobre as necessidades do povo norte-americano e sobre a séria crise que enfrentamos. Não tenho dúvidas de que Hillary é, de longe, a melhor candidata para tratar disso”, enfatizou o senador.

“Hillary Clinton será uma excelente presidente e tenho orgulho de estar ao seu lado hoje”, finalizou.

A virtual candidata democrata agradeceu o apoio de Sanders. “Obrigada, Bernie Sanders, não apenas por seu apoio, mas por uma vida lutando contra injustiças. Vamos juntos vencer estas eleições”.

Sanders, que havia dito ao final de junho que votaria em Hillary durante as eleições presidenciais de novembro, não havia encerrado formalmente sua campanha até este momento, mesmo após a secretária de Estado ter conseguido a quantidade de delegados suficientes para receber a nomeação democrata — o que provocou um racha entre os eleitores do partido.

Nas redes sociais, os apoiadores de Sanders expressaram descontentamento diante da nova parceria entre ele e Hillary. Muitos criticaram a virtual candidata, afirmando que ela não estava ouvindo o discurso de Sanders, dizendo que ela o usaria durante a campanha, mas depois ele seria “jogado fora”, e alguns ainda sugeriram votar em Jill Stein, candidata pelo Partido Verde.

O empresário Donald Trump, virtual candidato pelo Partido Republicano, também recorreu às redes sociais para condenar o apoio de Sanders a Hillary. “Eu estou um tanto surpreso que Bernie Sanders não se manteve fiel a si mesmo e a seus apoiadores [apoiando Hillary. Eles não estão contentes que ele está se vendendo”, escreveu Trump no Twitter.

“Bernie Sanders apoiando ‘a ladra’ Hillary Clinton é como [o movimento] Occupy Wall Street apoiando [o banco] Goldman Sachs”, disse o empresário.

As primárias se encerraram em 8 de junho. No Partido Democrata, Hillary acabou obtendo 2.755 delegados (incluindo os superdelegados), ultrapassando o número mínimo para a indicação da legenda, que é de 2.383, enquanto Sanders obteve 1.852. Agora, ambos deverão comparecer à convenção democrata, que será realizada na Filadélfia, em 18 de julho, quando Hillary receberá a nomeação oficial do partido. Do lado do Partido Republicano, Trump finalizou as primárias sozinho, com todos os outros candidatos tendo saído antes que elas acabassem. Ele receberá a nomeação oficial durante a convenção republicana em Cleveland, que será realizada a partir do dia 18 de julho.

Foto: Reprodução/Twitter



No artigo

x