Repórter e estudantes são indiciados por quatro crimes em ocupação no RS

Após ação truculenta da polícia para desocupação da Secretaria de Fazenda, em Porto Alegre, participantes do protesto e membros da imprensa foram indiciados por dano qualificado ao patrimônio, resistência, associação criminosa e obstrução ao trabalho; assista ao vídeo.

1152 0

Após ação truculenta da polícia para desocupação da Secretaria de Fazenda, em Porto Alegre, participantes do protesto e membros da imprensa foram indiciados por dano qualificado ao patrimônio, resistência, associação criminosa e obstrução ao trabalho; assista ao vídeo

Por Redação

Mais de quarenta pessoas foram detidas durante a ocupação da Secretaria da Fazenda, em Porto Alegre, no dia 15 de junho. Dessas, dez eram maiores de idade e foram indiciadas pelos crimes de dano qualificado ao patrimônio, resistência, associação criminosa e obstrução ao trabalho. A decisão foi anunciada pelo delegado Omar Abud, titular da 17ª Delegacia de Polícia.

O repórter do Jornal Já Matheus Chaparini, preso enquanto trabalhava fazendo a cobertura da manifestação, e o cineasta independente Kevin D’arc, que está produzindo um filme sobre as ocupações escolares, estão entre os indiciados.

O processo tramita na 9º Vara Criminal, a cargo da juíza Cláudia Junqueira Sulzbach e do promotor Luis Felipe Tesheiner. O Ministério Público irá analisar as conclusões do inquérito e oferecer ou não a denúncia.

Para justificar a decisão, Abud alegou que Chaparini e D’arc não estavam trabalhando, mas participando do protesto ao lado dos estudantes. Em um dos vídeos gravados no dia, Chaparini aparece se identificando como jornalista aos policiais pelo menos três vezes.

Além da tentativa de censura à imprensa, as imagens chamam a atenção para a truculência dos policiais, que disparam spray de pimenta contra o rosto dos jovens. Confira abaixo.

Foto: Ramiro Furquim/Jornal Já



No artigo