Em desabafo, Jennifer Aniston critica assédio e objetificação da mulher pela mídia sensacionalista

“A objetificação e o escrutínio pelo qual fazemos as mulheres passarem é absurdo e inquietante”, escreveu a atriz em um texto no qual nega os rumores de gravidez e se diz “farta” da cultura...

1704 0

“A objetificação e o escrutínio pelo qual fazemos as mulheres passarem é absurdo e inquietante”, escreveu a atriz em um texto no qual nega os rumores de gravidez e se diz “farta” da cultura midiática que cobra o “corpo perfeito” e que define uma mulher pelo seu status matrimonial ou maternal. “Somos nós quem temos que decidir”

Por Redação

Alvo recorrente dos paparazzi, a atriz norte-americana Jennifer Aniston publicou, na noite desta terça-feira (12), um artigo em que faz um desabafo sobre rumores de uma gravidez e que critica a o assédio e a objetificação da mulher pela mídia sensacionalista. Seu texto foi publicado no Huffington Post.

“Não estou grávida, estou farta”, escreveu a atriz. Aniston estampou a capa, no mês passado, de um tabloide que a fotografou de biquini em uma praia e que dava destaque à sua barriga. “Jen finalmente está grávida”, dizia a manchete.

Foi com base na capa desta revista que Jennifer fez sua crítica ao assédio dos fotógrafos e a cultura enraizada na mídia sensacionalista que prega o “corpo perfeito” e que define uma mulher pelo seu status matrimonial ou maternal.

“A forma como sou retratada pela mídia é simplesmente um reflexo de como nós vemos e retratamos as mulheres em geral, todas medidas por um padrão de beleza torto”, escreveu.

Para a atriz, há nos tabloides uma “cultura insana” que faz com que as mulheres passem por um “escrutínio absurdo e inquietante”.

“Somos completas com ou sem um companheiro, com ou sem filhos. Somos nós quem temos que decidir, por nós mesmas, o que é bonito quando o assunto é nosso corpo. A decisão é nossa, e só nossa”, completou.

Confira, em inglês, a íntegra do artigo.



No artigo

x