Rio de Janeiro registra quase 300 tiroteios em uma semana, diz relatório

Os dados foram coletados pela Anistia Internacional na primeira semana de funcionamento do aplicativo Fogo Cruzado. De todas as notificações dos usuários, 24 resultaram em vítimas fatais e 20 pessoas feridas Por Redação...

1119 0

Os dados foram coletados pela Anistia Internacional na primeira semana de funcionamento do aplicativo Fogo Cruzado. De todas as notificações dos usuários, 24 resultaram em vítimas fatais e 20 pessoas feridas

Por Redação

Os dados coletados pela Anistia Internacional na primeira semana de funcionamento do aplicativo Fogo Cruzado registrou 295 tiroteios no Rio de Janeiro entre os dias 5 de julho ao dia 12 de julho. As informações foram fornecidas pelos usuários do aplicativo e pela PMERJ e imprensa.

No período foram notificados 265 alertas pelos usuários da ferramenta e outros 30 pela polícia ou imprensa. Segundo Cecília Oliveira, gestora de dados do Fogo Cruzado, as postagens do aplicativo são cruzadas com outros dados para produzir o mapa.

“Ao comparar os dados do aplicativo com outras fontes, como a mídia e informações da PMERJ disponíveis no site da Instituição, a diferença nos números é significativa. Isso acontece porque nem todo disparo de arma de fogo ou tiroteio e transforma em uma ocorrência policial”, disse Cecília.

De todas as notificações dos usuários, 24 resultaram em vítimas fatais e 20 pessoas feridas. Os 30 alertas enviados pela Polícia ou imprensa contabilizaram 8 vítimas fatais e mais 5 feridos.

Regiões como Duque de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, foram as mais atingidas pela violência armada. No Alemão, foram notificados tiroteios em cinco dos últimos sete dias, já em Duque de Caxias houve tiroteios diários no período.



No artigo

x