Brasileiros residentes na Suíça lançam manifesto contra o golpe; intelectuais suíços aderem

Em vídeo-manifesto, intelectuais e artistas denunciam o golpe parlamentar contra a presidenta afastada Dilma Rousseff. Jean Ziegler, sociólogo e ex-deputado do parlamento suíço, aderiu à campanha. Assista Por Redação...

1062 0

Em vídeo-manifesto, intelectuais e artistas denunciam o golpe parlamentar contra a presidenta afastada Dilma Rousseff. Jean Ziegler, sociólogo e ex-deputado do parlamento suíço, aderiu à campanha. Assista

Por Redação

O vídeo do Manifesto de Zurique tem cerca de 16 minutos e conta com falas de intelectuais e artistas brasileiros que vivem no Brasil e na Suíça. Com o objetivo de denunciar um golpe parlamentar em curso no Brasil contra a presidenta afastada Dilma Rousseff, o manifesto reuniu também intelectuais como Jean Ziegler, ex-deputado do parlamento suíço, e o sociólogo Afonso Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz em 1980.

Jandira Feghali (PCdoB -RJ), Eduardo Suplicy, os escritores Fernando Morais e Adriana Lisboa, bem como outros intelectuais, políticos e militantes, como Marcelo Dias e Carina Vitral, também apoiam o Manifesto de Zurique. Suplicy aponta que, se ainda fosse senador, diria não ao impeachment e recomenda “a cada um dos 81 senadores que votem não ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff”.

O Manifesto de Zurique já soma mais de 500 assinaturas, entre as quais estão as de 55 líderes sindicais que estavam presentes no Encontro Internacional dos Sindicalistas em Genebra, ocasião de lançamento do ato “Somos Todos Contra o Golpe”, organizado pela CUT.

Foto: Reprodução 



No artigo

x