‘R$100 por 50 votos no Aécio’: Ex-presidente da Andrade Gutierrez brincava com filha sobre compra de votos

Preso na operação Lava-jato, atualmente cumpre prisão domiciliar, Azevedo teve suas mensagens de WhatsApp recuperados pela PF.

1342 0

Preso na operação Lava-jato e atualmente cumprindo prisão domiciliar, Otavio Azevedo teve suas mensagens de WhatsApp recuperadas pela Polícia Federal. “Mamãe ligou pra Cleide e disse que vai dar R$100 caso ela consiga 50 votos pro Aécio”, diz uma das mensagens

Por Redação

“Mamãe ligou pra Cleide e disse que vai dar R$ 100 caso ela consiga 50 votos pro Aécio”, é o que diz uma das filhas de Otávio Azevedo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, em mensagem enviada para o pai no aplicativo WhatsApp, no dia 17 de outubro de 2014, uma semana antes do segundo turno das eleições presidenciais disputadas por Dilma Rousseff e Aécio Neves. A garota chegou a dizer que teria “uma proposta melhor”.

Em seguida, o pai chama a atenção da filha. “Crime eleitoral, pode impugnar o Aécio, se vazar”.

otaviocompravotos-620x251

A filha do empreiteiro ainda disse que daria “R$ 50 mil pra mamãe, se ela conseguir fazer a Raquelzinha, filha da Constança, votar no Aécio”.

A conversa foi recuperada pela Polícia Federal. Azevedo foi preso em 2015 pela equipe da operação Lava-Jato. Desde fevereiro ele cumpre prisão domiciliar, pois assinou um acordo de delação premiada, onde revelou detalhes de práticas corruptas na Petrobrás, em Furnas e até na Copa do Mundo.

Foto de Capa: Reprodução/ PSDB



No artigo

x