Jornalista norte-americano denuncia fraude da Folha em pesquisa sobre Temer

Glenn Greenwald, do site The Intercept, revelou que o levantamento feito pelo jornal excluiu a opção de novas eleições no questionamento aos entrevistados, de modo a aumentar o percentual dos que defendem a permanência de Michel Temer até o final do mandato.

3150 0

Glenn Greenwald, do site The Intercept, revelou que o levantamento feito pelo jornal, na verdade, excluiu a opção de novas eleições no questionamento aos entrevistados, de modo a aumentar o percentual dos que defendem a permanência de Michel Temer até o final do mandato

Por Redação

O jornalista norte-americano Glenn Greenwald afirmou, no site The Intercept, que a Folha de S. Paulo cometeu fraude ao manipular a mais recente pesquisa sobre o governo interino de Michel Temer. O veículo publicou que 50% dos brasileiros acreditam ser melhor para o país se o peemedebista terminar o mandato. Porém, Greenwald desmente que metade dos entrevistados quer a permanência de Temer. Eles só teriam dito no caso de a outra opção ser o retorno de Dilma Rousseff.

Segundo outro jornalista norte-americano, Alex Cuadros, as pesquisas anteriores sobre Dilma e Temer incluíam uma questão sobre novas eleições. Greenwald ressaltou que, se outras alternativas fossem oferecidas, é quase uma certeza que o percentual dos que desejam Temer até 2018 cairia vertiginosamente. “É uma manchete tanto sensacionalista quanto falsa”, escreveu.

Vale lembrar que outros institutos, como o Ibope e o Paraná Pesquisa, haviam feito levantamentos informando que 63% querem novas eleições, número próximo ao que o próprio Datafolha apontou em abril. Greenwald defende que a Folha colocou apenas duas alternativas diante dos entrevistados: a permanência de Temer ou a volta de Dilma – ou seja, sem a possibilidade de um novo pleito.

Diante disso, o Datafolha admitiu ter cometido uma “imprecisão” no último domingo (17). A gerente do instituto, Luciana Schong, afirmou que as perguntas foram determinadas pela Folha e reconheceu que declarar que 50% dos brasileiros querem Temer é uma imprecisão se não for esclarecido que a questão limitou as alternativas a apenas duas.

Para ler a reportagem do The Intercept na íntegra, clique aqui.



No artigo

x