PM usa spray de pimenta e bombas para reprimir ‘beijaço’ LGBT

Depois de uma mulher trans ter sido impedida mais de uma vez de entrar no banheiro feminino de um bar em Brasília, o movimento “Ocupa Minc DF” marcou um ‘beijaço’ LGBT como forma de...

2350 0

Depois de uma mulher trans ter sido impedida mais de uma vez de entrar no banheiro feminino de um bar em Brasília, o movimento “Ocupa Minc DF” marcou um ‘beijaço’ LGBT como forma de protesto. A PM-DF reprimiu o protesto de uma forma violenta e desproporcional com bombas de efeito moral e spray de pimenta. Assista

Por Redação

Na noite da última terça-feira (19) algumas pessoas que estavam organizando o movimento “Ocupa Minc DF” foram comemorar a criação de um novo coletivo chamado “OcupArte”, em um bar na Asa Sul de Brasília, Distrito Federal, quando uma mulher trans, integrante do movimento, foi impedida de entrar mais de uma vez no banheiro feminino do estabelecimento.

Como forma de protesto, o movimento “Ocupa Minc DF” marcou um ‘beijaço’ LGBT na quinta-feira (21) em frente ao bar. Um publicação na página do Facebook do movimento diz que por volta das 20h40 aconteceu o beijaço e, em pouco tempo, uma senhora se posicionou contra a manifestação e logo em seguida a Polícia Militar chegou e utilizou spray de pimenta e bombas de efeito moral, atingindo todas as pessoas que estavam no bar de forma violenta e desproporcional.

“Fomos surpreendidas(os) por sprays de pimenta ao ar e armas de choque em punho para anunciar a chegada das PM, GTOP e ROTAM. Começou o show de horrores!!! A polícia foi violenta, lesbofóbica, homofóbica, transfóbica e racista”, escreveram no post.

“Havia aproximadamente 10 carros de polícia cercando o bar. Estes que deveriam nos proteger contra as violências que sofremos (inclusive, estávamos lá pacificamente para protestar sobre preconceito sofrido com BEIJOS) disseram para pararmos com os beijos porque ‘não éramos clientes normais'”, continuam.

Veja o post:

Foto de Capa: Ocupa Minc DF/Facebook



No artigo

x