Polícia descarta ligação de atirador em shopping em Munique com Estado Islâmico

Segundo chefe de polícia local, buscas não mostraram vínculos entre atirador e grupo jihadista; jovem passou por tratamento psiquiátrico.

488 0

Segundo chefe de polícia local, buscas não mostraram vínculos entre atirador e grupo jihadista; jovem passou por tratamento psiquiátrico

Por Opera Mundi

O chefe de polícia de Munique, Hubertus Andrae, descartou neste sábado (23/07) indícios entre o autor do ataque que deixou dez mortos em um shopping da cidade e o grupo jihadista EI (Estado Islâmico).

Dez pessoas morreram no ataque (incluindo o atirador) e no momento há 27 feridos, dos quais dez estão em estado grave.

Em entrevista coletiva à imprensa, Andrae disse que o autor do ataque, um jovem de ascendência iraniana de 18 anos, recebeu tratamento psiquiátrico.

Segundo ele, a polícia realizou uma busca no quarto do atirador e descartou uma ligação com o Estado Islâmico nas mortes. “Com base nas buscas, não há indicação alguma de uma conexão com o Estado Islâmico”, disse.

A polícia alemã investiga agora uma conta no Facebook que teria sido usada pelo autor das mortes para atrair pessoas para perto do restaurante onde se iniciou o ataque nesta sexta-feira.

De acordo com informações de Robert Heimberger, da polícia da Baviera, o adolescente carregava mais 300 balas em sua mochila no momento em que foi encontrado morto com um ferimento a bala.



No artigo

x