Escolhido pelo governo Temer, novo diretor da Cinemateca é réu por estelionato

Oswaldo Massaini Filho trabalhava na SLW, corretora de valores que pertencia a apresentadora de televisão Márcia Goldschmidt. O advogado de Márcia disse que sua cliente investiu cerca de R$ 200 mil na corretora entre...

3516 0

Oswaldo Massaini Filho trabalhava na SLW, corretora de valores que pertencia a apresentadora de televisão Márcia Goldschmidt. O advogado de Márcia disse que sua cliente investiu cerca de R$ 200 mil na corretora entre 2001 e 2002, mas afirma que o dinheiro “evaporou”.

Por Redação

Anunciado pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, nesta quinta-feira (28), como novo diretor da Cinemateca, Oswaldo Massaini Filho é réu em um processo de estelionato e o crime pode dar de um até cinco anos de prisão, além de multa.

Massaini trabalhava na SLW, corretora de valores que pertencia a apresentadora de televisão Márcia Goldschmidt. Segundo a reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, o advogado de Márcia disse que sua cliente investiu cerca de R$ 200 mil na corretora entre 2001 e 2002, mas afirma que o dinheiro “evaporou”.

Nas alegações finais apresentadas pelo Ministério Público em 2015, Massaini falsificou extratos de investimentos com dados falsos para que ela não percebesse “a subtração”. Massaini disse que não estava “a par” do processo, mas que realmente prestou serviços para a SLW.

Leia também

Desmonte: Ministro interino da Cultura demite 70 funcionários da Cinemateca

Foto de Capa: Reprodução/Facebook



No artigo

x