‘Quem tem que provar é o MP e a PF’, diz Lula sobre acusações

“Eu não tenho que provar que eu tenho apartamento. Quem tem que provar é a imprensa que acusou, o Ministério Público que falou que eu tenho, a Policia Federal que diz que eu...

1989 0

“Eu não tenho que provar que eu tenho apartamento. Quem tem que provar é a imprensa que acusou, o Ministério Público que falou que eu tenho, a Policia Federal que diz que eu tenho”, disse Lula durante um evento em São Paulo nesta sexta-feira (29), horas depois de se tornar réu na Operação Lava Jato

Por Redação

Horas depois de se tornar réu na Operação Lava Jato acusado de tentar interferir nas investigações, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva disse em um evento em São Paulo nesta sexta-feira (29) que tem que provar as acusações contra ele é o MPF e a PF.

“Eu não quero falar dos meus problemas pessoais, para não transformá-los em problemas coletivos, mas enquanto estou aqui conversando com vocês fiquei sabendo que foi aceita uma denúncia contra mim de obstrução de Justiça. Vamos ver, eu não conheço”, disse.

“Eu não ia tocar no assunto, mas eu já cansei. Eu não tenho que provar que eu tenho apartamento. Quem tem que provar é a imprensa que acusou, o Ministério Público que falou que eu tenho, a Policia Federal que diz que eu tenho”, completou.

Lula disse que “eles é que têm que apresentar documento de compra, pagamento de prestação, algum contrato assinado”.

“Porque, se eu não tiver, em algum momento eles é que terão que me dar de presente uma chácara e um apartamento, e aí eu ganharei de graça, quem sabe essas coisas que eles dizem que eu tenho. É por isso que eu não manifesto, porque é eles que tem que provar, não sou eu quem tem que provar”, disse o ex-presidente.

Lula também aproveitou para dizer que “há em curso uma política premeditada de criminalização do PT” e que a imprensa precisa parar de culpabilizar investigados pelas manchetes.

“Eu não quero que a imprensa faça o julgamento e dê a sentença pelas manchetes. E contra isso eu vou brigar o resto da minha vida”, afirmou.

A Justiça Federal aceitou nesta sexta-feira a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral, e mais cinco acusados pelo crime de obstrução das investigações da Operação Lava Jato.

Com a decisão, Lula e Delcídio passam à condição de réus na ação penal, além do ex-controlador do Banco BTG André Esteves, Diogo Ferreira, ex-chefe de gabinete de Delcídio; o empresário José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai, e o advogado Edson Ribeiro. Todos os envolvidos são acusados de tentar impedir o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada com a força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato.

Em nota, a defesa do ex-presidente criticou o fato da denúncia ser baseada somente no depoimento de Delcídio do Amaral e que “ao final, sua inocência será certamente reconhecida”.

“Lula já esclareceu ao Procurador Geral da República, em depoimento, que jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Lava Jato. A acusação se baseia exclusivamente em delação premiada de réu confesso e sem credibilidade – que fez acordo com o Ministério Público Federal para ser transferido para prisão domiciliar”, escreveram os advogados.

Foto de Capa: Agência Brasil



No artigo

x