Curso de porteiros ensina que amigos de gays são “oriundos do submundo do crime”

“É frequente os moradores homossexuais serem vítimas de latrocínios, assassinatos, roubos, furtos, lesões corporais dolosas, cujos autores são sempre seus amigos”, afirma a apostila de um curso de formação no Rio de Janeiro.

7856 0

“É frequente os moradores homossexuais serem vítimas de latrocínios, assassinatos, roubos, furtos, lesões corporais dolosas, cujos autores são sempre seus amigos”, afirma a apostila de um curso de formação no Rio de Janeiro

Por Redação

O curso de formação de porteiros oferecido pela empresa BCF, cuja apostila didática tem o título de “Curso de Segurança Patrimonial” apresenta conteúdo homofóbico. A cartilha foi entregue para moradores do edifício Palazzo Dei Visconti, no bairro do Botafogo, zona sul carioca.

A apostila diz que os moradores homossexuais não apresentam risco, mas que os porteiros nunca devem subestimar os amigos que vierem visitá-los.

Há um trecho que ressalta a “periculosidade” dos amigos dos moradores gays. “É frequente os moradores homossexuais serem vítimas de latrocínios, assassinatos, roubos, furtos, lesões corporais dolosas, cujos autores são sempre seus amigos”.

O texto diz ainda que, na maioria das vezes, os visitantes dos moradores gays são “oriundos do submundo do crime”. A BCF ainda não se manifestou sobre o caso.

Foto de capa: Reprodução



No artigo

x