Professora recebe ameaça de prisão por protestar em estádio; assista ao vídeo

Mulher segurava um cartaz contra o presidente interino Michel Temer quando foi abordada; pessoas que testemunharam o momento gritavam "censura" e "abaixo a ditadura".

3915 0

Mulher segurava um cartaz contra o presidente interino Michel Temer quando foi abordada; pessoas que testemunharam o momento gritavam “censura” e “abaixo a ditadura”

Por Redação

Uma professora foi abordada por um policial, identificado como capitão Fabiano, por portar um cartaz contra o presidente interino Michel Temer em um estádio de futebol.

“Eu posso lhe prender por desobediência”, ele disse em um vídeo publicado pelos Jornalistas Livres. “Eu já avisei a senhora que é contra a lei. Não vou punir a senhora. Mas, se a senhora levantar o cartaz, já sabe. Já está avisada”, continuou.

A lei que regulamenta os Jogos Olímpicos afirma que não se pode “portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, de caráter racista ou xenófobo ou que estimulem outras formas de discriminação”.

A professora argumentou, no entanto, que o tipo de protesto que fazia não se enquadrava nesses aspectos. “A lei veta manifestação política neste tipo de evento”, alegou o policial. As pessoas que presenciaram a cena reclamaram, gritando “censura” e “abaixo a ditadura”.

Assista ao vídeo.



No artigo

x