STF deve julgar hoje ação que pode impedir Russomanno de se candidatar

Candidato à prefeitura de São Paulo é acusado de desvio de dinheiro público por usar verba da Câmara para pagar salário da gerente de sua produtora de vídeos.

730 0

Pré-candidato à prefeitura de São Paulo é acusado de desvio de dinheiro público por usar verba da Câmara para pagar salário da gerente de sua produtora de vídeos

Por Redação*

Apresentador de TV e deputado federal pelo PRB, Celso Russomanno pode ter sua candidatura impugnada por causa da possível condenação no julgamento de um processo por desvio de dinheiro público (peculato), cuja apreciação no Supremo Tribunal Federal (STF) está prevista para esta terça-feira (9).

O caso aconteceu entre 1997 e 2001, quando o político teria utilizado verba da Câmara para pagar a gerente de sua produtora de vídeo. Se condenado, ele ficará inelegível por 8 anos.

Em 2015, Russomanno recorreu em primeira instância e acabou assumindo como deputado, ganhando foro privilegiado, de maneira que a apuração da ação fosse transferida ao STF.

Inicialmente, o parlamentar seria julgado no próximo dia 16, um dia antes do prazo final de registro da candidatura, mas o STF acelerou o processo e deve decidir o destino dele ainda hoje.

A defesa do apresentador nega que tenha havido ato irregular. Russomanno é pré-candidato à prefeitura da cidade de São Paulo e tem como vice a empresária Marlene Campos Machado, do PTB.

Foto: Agência Câmara



No artigo

x