Após Justiça proibir repressão a manifestações, cartaz “Fora Temer” é retirado à força por PM

Mesmo com a decisão da Justiça de multar em R$ 10 mil quem impedir protestos pacíficos nas Olimpíadas, policial militar arrancou cartaz das mãos de torcedora; assista ao vídeo.

1518 0

Mesmo com a decisão da Justiça de multar em R$ 10 mil quem impedir protestos pacíficos nas Olimpíadas, policial militar arrancou cartaz das mãos de torcedora; assista ao vídeo

Por Redação

Um dia após a Justiça do Rio de Janeiro emitir liminar que proíbe – sob multa de R$ 10 mil – impedir manifestações de cunho político dentro de estádios e arenas durante a Olimpíada, uma mulher teve seu cartaz de “Fora Temer” arrancado das mãos por um policial militar.

O caso aconteceu durante o jogo entre Alemanha e Canadá, na tarde de ontem (9), em Brasília. Pessoas se manifestavam contra o governo interino de Michel Temer quando um segurança do estádio abordou uma torcedora tentando puxar o cartaz.

Com a recusa da mulher, um policial militar foi chamado e retirou o objeto à força. A decisão que proíbe atos de repressão como esse foi emitida pelo juiz João Augusto Carneiro Araújo, da 12ª Vara Federal do Rio, após pedido do Ministério Público Federal.



No artigo

x