Para presidente do Equador, processo contra Dilma é “uma piada”

“Isso é a ditadura da maioria no Congresso, é absolutamente inconstitucional", afirmou Rafal Correa em entrevista.

1092 0

“Isso é a ditadura da maioria no Congresso, é absolutamente inconstitucional”, afirmou Rafael Correa em entrevista

Por Redação

O presidente do Equador, Rafael Correa, que está em seu segundo mandato, afirmou que o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff – que deve ir à votação final ainda nesse mês – é uma “piada”.

Para ele, a petista está sendo julgada de forma retroativa, com base em uma lei posterior ao suposto delito. Correa disse ainda, durante uma entrevista para o jornal Valor Econômico, que o impeachment tem como base algo que os dois presidentes da República anteriores teriam feito.

“É preciso ver se Dilma estava envolvida [em corrupção], e eu não creio. O processo contra Dilma é uma piada. Ela é acusada de coisas que tanto [Fernando Henrique] Cardoso como Lula fizeram, e que eram permitidas. Então foram proibidas pelo Tribunal de Contas, e a julgam retroativamente”, afirmou.

Correa concluiu reforçando a ideia de que o governo interino de Michel Temer foi responsável por um golpe contra a presidenta. “Isso é a ditadura da maioria no Congresso, é absolutamente inconstitucional”, destacou.

Foto: Roberto Stuckert Filho/ PR

 



No artigo

x