Torcedora iraniana é “convidada a se retirar” depois de protesto em jogo de vôlei

A torcedora segurava uma faixa escrito: “Deixem as mulheres iranianas entrar nos estádios”. No Irã, as mulheres são proibidas de entrar em eventos esportivos desde a Revolução Islâmica de 1979. Por Redação...

2050 0

A torcedora segurava uma faixa escrito: “Deixem as mulheres iranianas entrar nos estádios”. No Irã, as mulheres são proibidas de entrar em eventos esportivos desde a Revolução Islâmica de 1979.

Por Redação

A torcedora iraniana Darya Safai foi proibida de fazer um protesto durante a partida de vôlei entre Egito e Irã neste sábado (13). As informações são do site BBC.

A torcedora segurava uma faixa escrito: “Deixem as mulheres iranianas entrar nos estádios”. No Irã, as mulheres são proibidas de entrar em eventos esportivos desde a Revolução Islâmica de 1979.

Darya Safai foi convidada a se retirar por militares, mas se recusou e permaneceu na arquibancada. “Eles disseram que não queriam que a minha faixa aparecesse para as câmeras. Tentaram inclusive me pressionar com a presença de militares”, disse.

Leia também: “Maratona Fora Temer”: Cartazes são erguidos em muitos trechos da corrida

Depois de dizer que iria permanecer de qualquer jeito, os policiais da Força Nacional desistiram e a iraniana continuou com seu cartaz durante toda a partida.

“Me desculpe. Eu estou lutando pelo direito de todas as mulheres iranianas de frequentar estádios. É meu direito estar aqui. É um direito básico de toda mulher iraniana”, disse para os guardas.

Darya Safai mora na Bélgica desde o ano 2000 depois de ter sido presa no Irã em 1999 e colocada na prisão por participar de manifestações contra o governo.

Foto de Capa: Reprodução



No artigo

x