MPF pede que Sérgio Moro proíba esposa de Eduardo Cunha de deixar o Brasil

Ministério Público Federal solicitou que o passaporte de Cláudia Cruz seja apreendido; ela é acusada de se beneficiar com propina paga ao deputado.

1598 0

Ministério Público Federal solicitou que o passaporte de Cláudia Cruz seja apreendido; ela é acusada de se beneficiar com propina paga ao deputado

Por Redação

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz Sérgio Moro uma medida cautelar contra a esposa do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cláudia Cruz, solicitando a apreensão do passaporte para impedi-la de deixar o país.

O documento estava em posse da Justiça após ser entregue voluntariamente pela defesa. A justificativa do MPF é que a jornalista é acusada de manter conta não declarada na Suíça com valores de origem ilegal e que podem existir outras contas com ativos não bloqueados pela investigação.

Ela responde por evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Cláudia Cruz teria se beneficiado de propina paga ao marido, no valor de R$ 1,5 milhão. Cunha afirma que o dinheiro era legal, mas não o declarou formalmente e hoje enfrenta processo de cassação por ter mentido sobre as contas no exterior à CPI da Petrobras.

A apuração do caso confirmou que a jornalista havia acumulado, entre 2008 e 2014, cerca de R$ 1 milhão em despesas com cartão de crédito, pagas com dinheiro da conta na Suíça em nome de Cunha.

No último dia 9, Moro chegou a dizer que tinha dificuldades de chamá-la para depor, pois não possuía o endereço atual, uma vez que o casal não ocupa mais o imóvel da presidência da Câmara. O advogado de Cláudia, entretanto, afirma já ter recebido a intimação.

Foto: Reprodução



No artigo

x