Chanceler uruguaio acusa Serra de tentar comprar voto no Mercosul

Rodolfo Nin Novoa afirmou que ministro brasileiro tentou uma negociação para barrar a passagem da presidência do bloco para a Venezuela.

1647 0

Rodolfo Nin Novoa afirmou que ministro brasileiro tentou uma negociação para barrar a passagem da presidência do bloco para a Venezuela

Por Redação

O chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, afirmou, durante uma audiência no Parlamento do país, que o Ministério das Relações Exteriores do Brasil teria tentado comprar o voto do Uruguai contra a passagem da presidência do Mercosul para a Venezuela. O caso teria acontecido durante a visita do ministro José Serra em 5 de julho.

De acordo com Novoa, o tucano teria afirmado publicamente que, caso a passagem fosse suspensa, o Brasil daria apoio em negociações comerciais com o Uruguai. O chanceler disse que Tabaré Vasquez, atual presidente uruguaio, ficou irritado com a proposta e reiterou a decisão de apoiar a presidência do bloco pelo presidente venezuelano Nicolás Maduro.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil alegou “profundo descontentamento” com as declarações do uruguaio e convocou o embaixador do país a Brasília para esclarecimentos. Na diplomacia, convocar o embaixador é uma ação que demonstra irritação e desagrado com a outra nação.

Leia a nota completa:

Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa do Gabinete

Nota nº 299
16 de agosto de 2016

Declarações do chanceler uruguaio

O Governo brasileiro tem buscado, de maneira construtiva, uma solução para o impasse em torno da Presidência Pro Tempore do Mercosul. A visita do Ministro José Serra ao Uruguai, no último dia 5 de julho, realizou-se com esse propósito. Ao Brasil interessa um Mercosul fortalecido e atuante, com uma Presidência Pro Tempore que tenha cumprido os requisitos jurídicos mínimos para o seu exercício e que seja capaz de liderar o processo de aprofundamento e modernização da integração.

Durante a visita ao Uruguai, o Ministro José Serra também tratou com o Presidente Tabaré Vázquez e com o Chanceler Nin Novoa do potencial de aprofundamento das relações entre o Brasil e o Uruguai e de oportunidades que os dois países podem e devem explorar conjuntamente em terceiros mercados. O Brasil considera o Uruguai um parceiro estratégico.

Nesse contexto, o Governo brasileiro recebeu com profundo descontentamento e surpresa as declarações do Chanceler Nin Novoa sobre a visita do Ministro José Serra ao Uruguai, que teriam sido feitas durante audiência da Comissão de Assuntos Internacionais da Câmara de Deputados uruguaia, no último dia 10 de agosto. O teor das declarações não é compatível com a excelência das relações entre o Brasil e o Uruguai.

O Secretário-Geral das Relações Exteriores convocou hoje o Embaixador do Uruguai em Brasília para uma reunião em que expressou o profundo descontentamento do Brasil com as declarações e solicitou esclarecimentos.



No artigo

x