Presidente das Filipinas cumpre promessa de derramar sangue no combate ao narcotráfico

Dois meses após assumir o cargo, Rodrigo Duterte colocou em prática promessa de campanha e Filipinas já soma 402 suspeitos de narcotráfico mortos. Caso preocupa ONU.

1423 1

Dois meses após assumir o cargo, Rodrigo Duterte colocou em prática promessa de campanha e Filipinas já soma 402 suspeitos de narcotráfico mortos. Caso preocupa ONU

Por Redação*

As promessas de campanha eleitoral do atual presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, eram polêmicas e antes de sua eleição já causavam desconforto na comunidade internacional. Duterte foi prefeito de Davao durante 22 anos e ganhou o apelido de “El Castigador” devido ao seu método de combate ao narcotráfico.

Durante os dois primeiros meses de sua gestão, o país já conta com pelo menos 402 pessoas suspeitas de envolvimento com narcotráfico mortas. Desse número, 154 foram mortas por criminosos. Duterte, durante campanha, chegou a dizer que não prometeria uma “limpeza”, mas que garantia “derramamento de sangue”.

Famílias de vítimas, organizações de proteção aos direitos humanos e a ONU demonstram preocupação com a onda de mortes e apontam desrespeito aos direitos humanos. O subdiretor da Human Rights Watch na Ásia criticou a atuação do presidente filipino contra o crime organizado e afirmou que Duterte desconhece as leis Filipinas e dos direitos humanos internacionais.

Duterte, por outro lado, afirma que seu método é efetivo e sua polícia diz que os crimes diminuíram pelo menos 13% nas seis semanas da sua gestão. Pesquisas apontam que o 91% da população aprova o presidente.

*Com informações do Jornal O Globo

Foto: Assessoria Presidencial Filipina



No artigo

1 comment

  1. Carlos Responder

    Direitos humanos pra variar preocupados com os bandidos, os milhares mortos por eles nada, não é atoa que os próprios bandidos investem em “direitos humanos” e a esquerda burra apóia.


x