Após Olimpíada, CBF pode extinguir seleção permanente de futebol feminino

Projeto da CBF tinha como objetivo contratar as jogadoras e financiar seu treinamento até a Olimpíada, mas projeto pode não continuar, aponta colunista.

3344 0

Projeto de contratar as jogadoras e financiar seu treinamento foi principal estratégia da confederação para a Olimpíada

Por Redação

Sem medalhas nas Olimpíadas, a seleção brasileira de futebol feminino pode sofrer uma derrota maior nos bastidores. Segundo o colunista Vicente Seda, do GloboEsporte.com, dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) avalia extinguir a seleção permanente da modalidade, que possibilitou mais investimento no futebol feminino.

Segundo o colunista, uma personalidade do alto escalão da CBF afirmou não ver vantagem em manter uma seleção permanente feminina: “o resultado não veio, elogios pela iniciativa também não, e sobrou apenas a conta para pagar”, disse.

A seleção permanente foi a principal estratégia da CBF para que o Brasil fosse bem-sucedido nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. O projeto proporcionou campos, academia, alojamento, refeitório e acompanhamento médico, psicológico e físico para as atletas, fortalecendo a equipe.

Para o treinador da seleção, Oswaldo Alvarez (Vadão), o projeto para a Olimpíada foi um “grande passo”, e deveria ser mantido. Em declarações à imprensa, ele voltou a citar a falta de apoio que o futebol feminino tem no país. “Precisamos ter um plano de governo para desenvolver a modalidade nas prefeituras, se possível nas escolas, com os clubes abraçando. Foi provado que, com condições de trabalho, a gente é capaz de mostrar bom futebol e excelente nível físico”, avaliou.

 

Foto: reprodução Facebook seleção brasileira de futebol feminino



No artigo

x