Investigado por vender ingressos falsos, ator Murilo Rosa integrou campanha “contra a corrupção”

Um advogado, barrado na porta do estádio, acusa Murilo de ter vendido um par de ingressos falsos – com o valor acima do oficial – para a final do futebol masculino na Olimpíada. Agora...

5177 0

Um advogado, barrado na porta do estádio, acusa Murilo de ter vendido um par de ingressos falsos – com o valor acima do oficial – para a final do futebol masculino na Olimpíada. Agora investigado pela polícia e podendo responder a processo por estelionato, o ator afirmou que também foi “enganado” ao comprar os bilhetes de um terceiro e devolveu o dinheiro ao homem. Em 2008, Murilo Rosa assinava como apoiador de campanha contra a corrupção e dizia que “falta indignação ao povo brasileiro”

Por Redação

O ator da Rede Globo Murilo Rosa foi acusado por um advogado, no último sábado (20) de ter vendido um par de ingressos falsos para a final do futebol masculino no Maracanã, pelos Jogos Olímpicos Rio 2016.

De acordo com a vítima, que registrou a ocorrência na 18ª DP (Praça da Bandeira), Murilo cobrou R$1500 pelos dois bilhetes que, originalmente, deveriam custar R$700 cada. O advogado realizou a compra e, na porta do estádio, foi barrado com o filho de 12 anos.

Ao jornal Extra, Murilo, que não havia comprado os ingressos nas bilheterias oficiais, afirmou que também foi “enganado”. Ele alega que comprou os ingressos de um outro homem no Parque Olímpico que parecia “bem apessoado”. A decisão de vendê-los teria vindo depois que o ator descobriu que os ingressos eram para lugares separados e de ainda ter conseguido, de última hora, duas entradas VIPs.

Os bilhetes falsos foram entregues na delegacia e Murilo Rosa deverá ser ouvido pelo delegado. Se o inquérito for aberto, o ator pode ser processado por estelionato.

Em 2008, Rosa foi um dos artistas adeptos a campanha “O que você tem a ver com a corrupção”, da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp). Na época, afirmava:

“A única forma do país crescer é combatendo a corrupção. Com todo mundo roubando não dá, não tem como. Todos os cidadãos deveriam cobrar mais. Falta indignação ao povo brasileiro. As pessoas aguentam caladas”.

Foto: Reprodução/Facebook

 



No artigo

x