No Senado, defesa de Dilma convida Chico Buarque; a acusação, Kim Kataguiri

Para o discurso inicial de Dilma no Senado e seu interrogatório no processo de impeachment, a defesa convidou Chico Buarque, Guilherme Boulos e Lula, acusação convidou Kim kataguiri e membros do “Revoltados Online” e “Vem pra rua”.

6309 0

Para o discurso inicial de Dilma no Senado e seu interrogatório no processo de impeachment, a defesa convidou, entre outras pessoas, Chico Buarque, Guilherme Boulos e Lula. Acusação convidou Kim Kataguiri, membros do “Revoltados Online” e do “Vem pra rua”, além de maçons e representantes do setor automotivo

Por Redação

O processo de impeachment de Dilma Rousseff entrou na sua etapa final, com o discurso da presidenta afastada, seguido de interrogatório pelos senadores, acusação e defesa. Para acompanhar o dia no Senado, a defesa e acusação poderiam convidar apoiadores.

A defesa da presidenta, como previsto, convidou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o líder do MST João Paulo Rodrigues, o coordenador do MTST Guilherme Boulos, articuladores de grupos contra o golpe parlamentar e ex-ministros. Além disso, como noticiado no último dia 27, o cantor e intelectual Chico Buarque compareceu como um dos 35 convidados da defesa da presidenta.

Já a acusação convidou 30 pessoas, entre as quais estão, principalmente, lideranças dos recentes movimentos pelo impeachment, que diminuíram sua atuação nas ruas desde o afastamento da presidenta e, alguns, na contramão das propostas iniciais, lançaram candidatos às eleições municipais.

Foram convidados Kim Kataguiri, líder do Movimento Brasil Livre e colunista da Folha de S.Paulo, Hugo Cunha Goldfeld, pecuarista e empresário do setor automotivo, Nilton Mais Caccaos Júnior, liderança do movimento maçônico Avança Brasil e líderes dos “Revoltados Online”.

Foto: montagem de fotos de autoria de Ian Garcez e Rede Brasil Atual, disponíveis em Commons Wikimedia



No artigo

x