EBC: Nomeado irregularmente por Temer e afastado pelo STF, Rímoli continua recebendo salário

O jornalista nomeado por Michel Temer para presidir a EBC continua recebendo salário de presidente da empresa mesmo depois de ter sido afastado pelo STF, que considerou irregular a indicação do governo Temer. Irônico,...

1062 0

O jornalista nomeado por Michel Temer para presidir a EBC continua recebendo salário de presidente da empresa mesmo depois de ter sido afastado pelo STF, que considerou irregular a indicação do governo Temer. Irônico, ele se diz “a Dilma” da empresa

Por Redação

O jornalista Laerte Rímoli, nomeado irregularmente por Michel Temer para presidir a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), continua recebendo salário de presidente da empresa mesmo depois de ter sido afastado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os vencimentos variam, em junho ele recebeu R$ 29.757 e, em agosto, R$ 21.895. As informações são da coluna da jornalista Mônica Bérgamo, na Folha de S.Paulo.

A nomeação de Rímoli foi muito criticada por não ter respeitado o estatuto da EBC, que proibia indicações estatais, e foi suspensa pelo STF, que considerou irregular a indicação do governo Temer.

“Eu só não receberia se fosse demitido. Fui afastado [pela liminar]. Eu era presidente, como serei daqui a pouco de novo. Eu sou a Dilma da EBC”, disse Rímoli com ironia ao jornal Folha de S.Paulo.

Laerte Rímoli participou da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB-MG) e chefiou a comunicação da Câmara dos Deputados na gestão de Eduardo Cunha.

Foto de Capa: Marcello Casal Jr/Agência Brasil



No artigo

x