Prefeito que apoiou impeachment é acusado pelo MP de realizar 30 decretos suplementares

O prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS), da cidade de Guarapuava, no Paraná, é acusado de editar cerca de 30 decretos suplementares sem autorização da Câmara dos Vereadores. Dilma foi acusada de realizar quatro decretos sem...

2778 0

O prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS), da cidade de Guarapuava, no Paraná, é acusado de editar cerca de 30 decretos suplementares sem autorização da Câmara dos Vereadores. Dilma foi acusada de realizar quatro decretos sem autorização do Congresso

Por Victor Labaki

O prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS), da cidade de Guarapuava, no Paraná, está sendo condenado pelo Ministério Público de praticar 30 decretos suplementares sem a autorização da Câmara Municipal da cidade. O político foi um grande apoiador do impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff.

“O Ministério Público analisou 40 decretos e considerou 30 decretos irregulares. Para nós são 75, mas o MP analisou 40 e 30 considerou errado, que ele não tinha autorização, e 10 como classificação errônea”, disse o vereador Cleto Tamanini (PTC).

Segundo o político, a Câmara está estudando abrir um processo de cassação do prefeito. Para Tamanini, se César FIlho for analisado da mesma maneira que Dilma foi analisada ele também deve ser cassado.

“Olha, eu vou lhe dizer o seguinte, se você analisar dentro do que a Dilma foi analisada, não sobra um vereador e não sobra um prefeito. Todos fazem e aqui foi feito”, disse.

Na época que Dilma foi afastada, César Silvestri Filho publicou uma nota no site da Prefeitura de Guarapuava dizendo que estava “aliviado pela cassação”. Dilma foi denunciada por realizar quatro decretos sem autorização do Congresso Nacional.

“Finalmente, o Senado da República concluiu hoje o afastamento constitucional da agora ex-presidente Dilma Roussef (sic). Manifestamos aqui o nosso alivio com o fim desse longo e penoso processo, que vinha sangrando, dividindo e prejudicando a nação brasileira”, escreveu.

No entanto, é difícil que César Filho seja afastado. Ele possui ampla maioria na Câmara dos Vereadores de Guarapuava.

“Ele tem maioria. Aqui são 21 vereadores e ele domina 14”, disse Cleto Tamanini.

A reportagem da Fórum entrou em contato diversas vezes com a Prefeitura e não conseguiu localizar César Silvestri Filho. Em mais de uma vez, funcionários confirmaram as ações contra o prefeito no Ministério Público e que ele deu “imenso apoio” ao impeachment de Dilma Rousseff.

Foto de Capa: Reprodução/Facebook



No artigo

x