Veja o vídeo em que Alexandre de Moraes “prevê” a Lava Jato: “Essa semana vocês vão lembrar de mim”

Durante uma conversa com a população, o atual ministro foi questionado sobre a continuidade da Lava Jato. Em resposta, Moraes disse que “quando vocês virem essa semana vocês vão lembrar de mim”. No dia seguinte,...

1868 0

Durante uma conversa com a população, o atual ministro foi questionado sobre a continuidade da Lava Jato. Em resposta, Moraes disse que “quando vocês virem essa semana vocês vão lembrar de mim”. No dia seguinte, o ex-ministro Antônio Palocci foi preso pela Polícia Federal

Por Redação

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (PSDB), fez uma fala neste domingo (26) que causou polêmica durante o comício do deputado federal Duarte Nogueira, candidato do PSDB à Prefeitura de Ribeirão Preto.

Durante uma conversa com a população, o atual ministro foi questionado sobre a continuidade da Lava Jato. Em resposta, Moraes disse que “quando vocês virem essa semana vocês vão lembrar de mim”.

“Pode ficar sossegado, apoio total a Lava Jato. Tanto que falam falam e você vê, quinta teve uma, sexta teve outra, essa semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Vocês vão ver nessa semana, quando vocês virem essa semana vocês vão lembrar de mim”, disse Alexandre de Moraes (veja o vídeo abaixo).

A declaração do ministro foi feita exatamente um dia antes da força-tarefa da Operação Lava Jato realizar mais uma fase da operação e prender temporariamente o ex-prefeito de Ribeirão Preto e ex-ministro de Lula, Antônio Palocci (PT).

A assessoria de imprensa do Ministério da Justiça disse que a fala de Moraes “era uma força de expressão” e não significava que o ministro estaria recebendo informações prévias da Lava Jato.

Por outro lado, Michel Temer disse que vai cobrar explicações de Alexandre de Moraes sobre sua declaração. Segundo assessores do governo revelaram ao jornal Folha de S. Paulo, a fala do ministro dá margens a duas interpretações ruins.

A primeira delas é de que deu a entender que Alexandre de Moraes estaria recebendo antecipadamente as informações da Polícia Federal no âmbito da Lava Jato.

A segunda interpretação para a declaração do ministro da Justiça é que ele poderia não saber da operação desta segunda, mas usou a Lava Jato politicamente durante a campanha de um candidato tucano.



No artigo

x