Presidente Filipino se compara a Hitler e diz querer matar 3 milhões de usuários e traficantes de drogas

Desde que Rodrigo Duterte tomou posse, em junho, mais de 3 mil pessoas foram mortas em operações policiais de enfrentamento às drogas.

1267 0

Desde que Rodrigo Duterte tomou posse, em junho, mais de 3 mil pessoas foram mortas em operações policiais de enfrentamento às drogas

Por Redação

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte se comparou nesta sexta-feira (30) ao líder nazista, Adolf Hitler, durante um pronunciamento. “Hitler massacrou três milhões de judeus. Agora há aqui três milhões de viciados. Eu gostaria de massacrá-los todos”, afirmou.

Duterte atacou ainda os Estados Unidos e a União Europeia, que criticam seu levante contra usuários de drogas e traficantes. “Podem me chamar do que quiserem, mas nunca gostei da hipocrisia como vocês”, disse.

Ele foi eleito com grande maioria dos votos e, desde o último dia 30 de junho, mais de 3.500 pessoas já foram mortas em suas ações de enfrentamento às drogas.

O presidente teria pedido ajuda da população e dado aval à polícia para matar. “Se a Alemanha tinha Hitler, as Filipinas terão minhas vítimas, que gostaria que fossem todos os criminosos, para acabar com o problema deste país e salvar a próxima geração da perdição”, concluiu.

Foto: Staff of the Presidential Communications Operations Office and the Office of the President of the Philippines



No artigo

x