Afinal, para onde vamos?

Autor de O Demonologista faz a sua versão de céu e inferno em sua nova obra: Os Condenados Por Guilherme Dogo O mais novo best-seller de Andrew Pyper, o autor de O Demonologista, poderia facilmente cair...

457 0

Autor de O Demonologista faz a sua versão de céu e inferno em sua nova obra: Os Condenados

Por Guilherme Dogo

O mais novo best-seller de Andrew Pyper, o autor de O Demonologista, poderia facilmente cair num profundo cliché, já que trata de uma das questões mais antigas da humanidade: para onde vamos depois que morremos?

“Os Condenados” narra a história de Danny Orchard – o único personagem que morre três vezes na obra e nenhuma das três é spoiler – ele é irmão gêmeo de Ashleigh Orchard, a garota mais popular do colégio, que o ignora completamente o dia todo. Mas Ash tem uma característica muito peculiar, segundo o próprio Danny: ela não tem alma. Sempre que pode, Ash mostra para seu irmão todas as características de uma sociopata, manipulando todas as pessoas ao seu redor ou fazendo qualquer ato de maldade apenas para assustar seu irmão.

Certa vez, Danny recebe uma ligação das amigas de Ash dizendo que ela está em perigo numa casa em chamas. Sendo assim, Danny corre para resgatar a irmã, mas, ao chegar na casa, encontra Ash no porão da construção, praticamente consumida pelo fogo. Danny se esforça para salvar a garota, mas não consegue e acaba sendo agarradi pelo fogo junto com irmã. Ou quase. Danny sobrevive, ao contrário de Ash, mas, enquanto estava inconsciente – ou praticamente morto – Danny conhece o que seria o seu respectivo “depois”, representado pelo dia em que seu pai deixou Ash no reformatório, o dia em que os dois se viram livre da presença assombrosa e doentia da garota.

A partir desse acontecimento, que toma apenas a primeira das quatro partes do livro, descobrimos O Depois, que é o título da obra que fez Danny Orchard se tornar conhecido no mundo literário. É aqui que Pyper consegue demonstrar que Os Condenados está longe de ser o clichê sobre o purgatório, céu e inferno. Para o autor, quando morremos, há dois caminhos: ou você viverá o dia mais feliz da sua vida, repetidamente, o que poderia se chamar de “paraíso”, ou viverá o dia da sua morte todos os dias, o que se chamaria de “inferno”.

Quando Danny volta a vida, ele se vê atormentado pela presença espirita da irmã o tempo todo. A garota impossibilita o protagonista de ter qualquer laço afetivo ou relação social, tornando Danny extremamente solitário. Isso porque Ash acredita que seu irmão a traiu, uma vez que eles deveriam ter morrido juntos na casa em chamas. Para ela, Danny deveria estar morto e é basicamente isso que ela o faz sentir quando aparece em quase todos os momentos importantes de sua vida.

Os Condenados é um livro recheado de metáforas, que mistura terror e mistério, e ambos os gêneros se entrelaçam muito bem na obra. Por muitas vezes as aparições da Ash causam arrepios na nuca, já que a descrição de cenas de Pyper é extremamente bem montada. Contudo, a parte de mistério fica um pouco mais para o final, quando Danny resolve saber um pouco mais das condições da morte de sua irmã, a fim de tentar expulsá-la de sua vida.

Apesar de ter um bom ritmo, aumentando mais a tensão a cada nova aparição de Ash, o livro demora um pouco para engrenar, focando muito na relação de Ash e de Danny, chega até a irritar o tanto de vezes que a garota aparece para atormentá-lo. Porém, Pyper consegue segurar muito bem o mistério, prendendo o leitor até a última linha.

Particularmente, Os Condenados não é um livro revolucionário de terror, mas ele sequer se propõe a isso, já que muitas vezes, propositalmente, é possível extrair referências de clássicos do terror, como It, que pode ser relacionado com a obra em diversos momentos, o que torna a leitura muito mais prazerosa.

Mas, uma das questões que não dá para passar em branco é a edição da Darkside, que é uma experiência a parte. O livro de Andrew Pyper tem o aspecto de velho, de algo que você encontrou no porão de uma casa abandonada no meio da mata. Até as páginas contam com uma textura envelhecida, um aspecto de empoeirado, e o melhor de tudo é que isso está totalmente ligado com a história, ou seja, não é apenas uma edição muito bem feita por apenas ser. A edição conta, ainda, com ilustrações do artista brasileiro Ramon Rodrigues.

IMG_20161003_224736

Para quem é fã do livro e do autor, Os Condenados e O Demonologista estão em fase de produção para virar filmes, com direção de Robert Zemeckis, diretor da trilogia De Volta para o Futuro e Forest Gump.

 

Informações:

Livro: Os Condenados

Autor: Andrew Pyper

Editora: Darkside Books

Páginas: 320

Foto: Guilherme Dogo



No artigo

x