Esfaqueada, travesti apanha e é humilhada em hospital à espera de atendimento

Nátyla Mota, de 21 anos, chegou a levar um tapa no rosto enquanto pedia socorro em um hospital de Maiquinique, na Bahia. Alerta: imagens fortes.

6386 0

Nátyla Mota, de 21 anos, chegou a levar um tapa no rosto enquanto pedia socorro em um hospital de Maiquinique, na Bahia. Alerta: imagens fortes

Por Redação

Na última semana, um vídeo se espalhou pelas redes sociais ao mostrar a travesti Nátyla Mota, de 21 anos, no chão de um hospital, sangrando, após ser esfaqueada em um evento político no município de Maiquinique, na Bahia.

O episódio chamou a atenção devido à violência com que a jovem foi tratada, chegando a levar um tapa no rosto enquanto esperava atendimento. Ela tentou pedir socorro, mas foi ignorada por várias pessoas que transitavam pelo local.

O delegado Irineu Alves Andrade esteve no Hospital Cristo Redentor, colheu informações para dar início às investigações e ativistas do movimento LGBT da região planejam uma manifestação para alertar sobre o ocorrido. O estado de saúde de Nátyla permanece estável.



No artigo

x