Polícia Federal prende Eduardo Cunha em Brasília

Casa do ex-deputado no Rio de Janeiro foi alvo de busca e apreensão nesta quarta-feira.

1210 0

Casa do ex-deputado no Rio de Janeiro foi alvo de busca e apreensão nesta quarta-feira

Por Redação

Nesta quarta-feira (19), o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso em Brasília pela Polícia Federal. A casa do político no Rio de Janeiro foi alvo de busca e apreensão. Entre outros crimes, ele é acusado de ter recebido propina para liberar recursos da Caixa Econômica Federal.

O caso de Cunha passou para a responsabilidade do juiz federal Sérgio Moro, à frente da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, depois que o ex-parlamentar perdeu foro privilegiado com a cassação de seu mandato na Câmara. Ele responde por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O pedido é de previsão preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. Cunha deve chegar a Curitiba no fim desta tarde. A esposa do peemedebista, Cláudia Cruz, também está sendo investigada sob a acusação de ter se beneficiado, por meio de contas na Suíça, de parte da propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido.

Em nota, Cunha classificou a prisão como “absurda” e disse que seus advogados “irão tomar as medidas cabíveis”.

“Trata-se de uma decisão absurda, sem nenhuma motivação e utilizando-se dos argumentos de uma ação cautelar extinta pelo Supremo Tribunal Federal. A referida ação cautelar do Supremo, que pedia minha prisão preventiva, foi extinta e o juiz, nos fundamentos da decretação de prisão, utiliza os fundamentos dessa ação cautelar, bem como de fatos atinentes a outros inquéritos que não estão sob sua jurisdição, não sendo ele juiz competente para deliberar. Meus advogados tomarão as medidas cabíveis para enfrentar essa absurda decisão”, escreveu.

Confira abaixo a cópia do despacho.

despacho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto de capa: Lula Marques/Agência PT

 



No artigo

x