Projeto “Refugiados de Belo Monte” atinge meta de arrecadação e será viabilizado

A iniciativa, coordenada pela jornalista Eliane Brum e pelos psicanalistas Ilana Katz e Christian Dunker, vai desenvolver uma clínica de apoio psicológico para a população atingida pela construção da hidrelétrica Por Redação...

761 0

A iniciativa, coordenada pela jornalista Eliane Brum e pelos psicanalistas Ilana Katz e Christian Dunker, vai desenvolver uma clínica de apoio psicológico para a população atingida pela construção da hidrelétrica

Por Redação

O projeto “Refugiados de Belo Monte”, que pretende dar ajuda psicológica para a comunidade ribeirinha que foi expulsa de suas casas para a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, conseguiu atingir a meta de arrecadação no site Catarse e agora será viabilizado.

A iniciativa, coordenada pela jornalista Eliane Brum e pelos psicanalistas Ilana Katz e Christian Dunker, vai desenvolver o que eles chamam de “Clínica do Cuidado”, para dar assistência mental para a população afetada.

“Este projeto busca construir um modelo de intervenção em saúde mental junto à população ribeirinha atingida por Belo Monte, ao qual chamamos de “Clínica de Cuidado”: um dispositivo de atenção ao sofrimento psíquico para atender aqueles que, em curto espaço de tempo, perderam as referências fundamentais de organização e funcionamento da própria vida”, escreveram.

O dinheiro arrecadado servirá de ajuda de custo para os terapeutas que vão ter que se deslocar até o local e a produção de um testemuhnho com a história e a memória dos atingidos pela obra.

Desde o início do processo de construção da hidrelétrica de Belo Monte, várias famílias que viviam nos locais atingidos pela obra tiveram seus direitos violados e não foi dada quase nenhuma assistência a essas pessoas. Apesar do limite ter sido atingido, ainda é possível contribuir.



No artigo

x