Xploit: série aborda ataques de direitos na internet sob fachada de proteção legal

Dividida em seis episódios mensais, a série “Internet sob ataque” aborda uso do Marco Civil da internet para alienar direitos, perseguição a ativistas e outros temas de difícil penetração na mídia tradicional. Assista ao...

1282 0

Dividida em seis episódios mensais, a série “Internet sob ataque” aborda uso do Marco Civil da internet para alienar direitos, perseguição a ativistas e outros temas de difícil penetração na mídia tradicional. Assista ao primeiro episódio

Por Redação

Você sabia que a proibição de aplicativos, como Whatsapp, nas circunstancias que se foram observadas no Brasil nos últimos casos é ilegal? O bloqueio, da forma como se deu, subverte a lógica do Marco Civil da Internet. O aplicativo de mensagens foi “barrado” no país por se negar a entregar dados de usuários, o que é, exatamente, a garantia do Marco Civil.

A venda e divulgação de dados de usuários pelos aplicativos deve ser inviabilizada sob pena de responsabilização legal. Juízas e juízes, no entanto, para fazer valer suas vontades, punem empresas como o Whatsapp com bloqueios temporários por estes aplicativos se recusarem a desobedecer o Marco Civil e abrir dados pessoais de usuários.

Essa e outras alienações de direitos garantidos constitucionalmente e pelo Marco Civil, de 2010, são discutidas por especialistas na série da TVDrone, em parceria com a Actantes, TVT e Henrich Böll Stiftung.

A série será dividida em seis episódios semanais e vão abordar como tema principal os sucessivos ataques a direitos inalienáveis na Internet, em múltiplas frontes, e as medidas de resistência. Veja aqui o tema dos quatro primeiros episódios:

01: O “Hackeamento” do Marco civil pelos poderes que deveriam zelar pelo estado democrático de direito e suas consequências direito uma democracia”.

02: A perseguição à ativistas via internet, como as forças reacionárias passaram a utilizar o universo conectado para rastrear e criminalizar o ativismo e as medidas de resistência

03: Internet sob ataque como um fenômeno mundial. como o panorama descrito pelos dois primeiros episódios faz parte de um movimento global pela restrição de direitos e controle da Internet.

04: O direito a privacidade e a desmistificação da expressão “Quem não deve não teme” e como dados muito particulares extraídos de cada individuo conectado se transformou em uma commodity valiosa no mercado e um prejuízo silencioso aos verdadeiros donos dessas informações.

Assista ao primeiro episódio:

 

 

 

 

 



No artigo

x