Silas Malafaia é alvo de operação da PF por suspeita de lavagem de dinheiro

Pastor é acusado de emprestar contas correntes de uma instituição religiosa para ocultar a origem ilícita de um esquema de corrupção em royalties de mineração.

3794 0

Pastor é acusado de emprestar contas correntes de uma instituição religiosa para ocultar a origem ilícita de um esquema de corrupção em royalties de mineração

Por Redação

Nesta sexta-feira (16), a Polícia Federal deflagrou a Operação Timóteo, que investiga um esquema de corrupção que fraudava os valores de royalties de mineração devidos por empresas a municípios. Estão sendo cumpridos mandados de buscas e apreensões em 52 diferentes endereços localizados em 11 estados e no Distrito Federal.

O pastor Silas Malafaia, da Associação Vitória em Cristo, ligada à Assembleia de Deus, foi alvo de condução coercitiva. Ele é suspeito de lavagem do dinheiro, emprestando contas correntes de uma instituição religiosa sob sua influência com a intenção de ocultar a origem ilícita dos valores.

A apuração da PF analisa irregularidades em cobranças judiciais de royalties da exploração mineral (65% da chamada Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais – CFEM – tem como destino os municípios).

Quer ler mais matérias como essa? Apoie o jornalismo da Fórum e fique ao lado da democracia; seja sócio.

O nome da operação é referência a uma passagem do livro Timóteo, da Bíblia Cristã: “Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição”.



No artigo

x