O chefe do TRE-SP admite eleições diretas já

Desembargador Mário Davienne Ferraz admite novas eleições, caso seja cassada a chapa Dilma/Temer. Segundo ele, a Justiça Eleitoral e o país estão preparados para uma eventual antecipação da eleição.

1144 0

Desembargador Mário Davienne Ferraz admite novas eleições, caso seja cassada a chapa Dilma/Temer. Segundo ele, a Justiça Eleitoral e o país estão preparados para uma eventual antecipação da eleição.

Da Redação com informações do Broadcasting Político

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TER-SP), o desembargador Mário Davienne Ferraz, admite novas eleições, caso seja cassada a chapa Dilma/Temer. Segundo ele, a Justiça Eleitoral e o país estão preparados para uma eventual antecipação da eleição presidencial de 2018, considerando julgamento da chapa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Não se pode afastar a possibilidade de uma impugnação total da chapa e de ter que se fazer uma nova eleição. Se isso eventualmente ocorrer, a justiça eleitoral e o país estão preparados”. A declaração foi dada em entrevista ao Broadcasting Político, serviço em tempo real da Agência Estado, logo após a diplomação de João Dória (PSDB).

Relator da Odebrecht revelou que pagou propina através de caixa 2 à chapa Dilma/Temer para as eleições de 2014. De acordo com a Constituição, se a chapa for impugnada nos primeiros dois anos de mandato, que acabam agora no final de dezembro, teremos uma nova eleição. Se a cassação ocorrer nos dois últimos anos, o novo presidente deve ser eleito pelo Congresso.

No entanto, tramita no Congresso proposta de emenda à Constituição (PEC) propondo eleições diretas caso presidente e vice percam o mandato entre o penúltimo ano e os últimos seis meses de mandato. A PEC teve parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça de Cidadania (CCJ) e está sujeito à apreciação do plenário.

Foto: TRE-SP

Quer ler mais matérias como essa? Apoie o jornalismo da Fórum e fique ao lado da democracia; seja sócio.

http://www.revistaforum.com.br/socio/



No artigo

x