Clarice Falcão é censurada pelo YouTube com clipe repleto de vaginas e pênis

O YouTube tirou o vídeo de Clarice Falcão do ar de madrugada com a alegação: "Este vídeo foi removido por violar as políticas do YouTube sobre nudez ou conteúdo sexual". Algumas horas depois a cantora postou link para baixar o original que você pode...

9513 0

O YouTube tirou o vídeo do ar de madrugada com a alegação: “Este vídeo foi removido por violar as políticas do YouTube sobre nudez ou conteúdo sexual”. Algumas horas depois a cantora postou link para baixar o original, você pode ver abaixo:

Da Redação

Vídeo novo da cantora, compositora e humorista Clarice Falcão foi censurado nesta terça-feira (20) pelo YouTube. O vídeo clipe da canção “Eu Escolhi Você” era todo protagonizado por genitálias masculinas e femininas. O YouTube tirou o vídeo do ar de madrugada com a alegação: “Este vídeo foi removido por violar as políticas do YouTube sobre nudez ou conteúdo sexual”.

Uma hora depois de postado “Eu Escolhi Você” já contava com 100 mil visualizações, 1.700 comentários, 8.500 likes (gosto) e 2.000 dislikes (não gosto). Antes do clipe a cantora alertava seus seguidores: “conteúdo considerado impróprio pela família brasileira”. E logo em seguida fazia troça com uma enquete em que apostava quanto tempo o clipe ia levar pra cair. Algumas horas depois, a cantora postou o link aonde se pode baixar o vídeo original.

De acordo com a política do YouTube, a nudez é permitida desde que sinalizada e que o intuito primário seja educativo, documental, científico ou artístico, não uma exposição gratuita. Clarice postou o vídeo com a sinalização de +18, o que significa que apenas usuários maiores de 18 anos conseguiam assistir às imagens.

Muita gente gostou e muitos outros reclamaram, já que Clarice é declaradamente feminista e estaria explorando o corpo feminino. Muito quiseram saber se alguma das vaginas mostradas era da própria cantora. Outros respondiam que só o seu ex, Gregório Duvivier, poderia responder.

Quer ler mais matérias como essa? Apoie o jornalismo da Fórum e fique ao lado da democracia; seja sócio.

http://www.revistaforum.com.br/socio/



No artigo

x