A carta do Zé Dirceu ao Max Altman

Nem preciso falar de sua história, sua vida é o testemunho que ele fará falta. Um revolucionário por toda a vida...

1158 0

“Meu camarada e amigo Breno

Lá se foi nosso Max. Viveu como devemos viver, lutando e sonhando.

Veio me visitar, homem contido na vida e no sofrimento, enfrentando um câncer, ao se despedir de mim seus olhos encheram-se de lágrimas, era o Max solidário, amigo, presente.

Essa é a imagem que gravo para sempre: um homem bom, humano, solidário.

Nem preciso falar de sua história, sua vida é o testemunho que ele fará falta.

Um revolucionário por toda vida.

Abraços do teu, sempre grato

Zé”



No artigo

x