Michel Temer chama massacre de Manaus de ‘acidente’

Ele se manifestou pela primeira vez sobre o episódio em uma reunião com ministros da área de segurança nesta quinta-feira (5).

1023 0

Ele se manifestou pela primeira vez sobre o episódio em uma reunião com ministros da área de segurança nesta quinta-feira (5)

Por Redação

Em reunião com ministros da área de segurança, nesta quinta-feira (5), o presidente Michel Temer afirmou que a chacina no presídio de Manaus foi um “acidente pavoroso”.

Essa foi a primeira vez que ele se manifestou sobre o episódio, ocorrido no domingo (1), quando a rebelião no Complexo Penitenciária Anísio Jobim (Compaj) começou.

Ao total, quase 60 detentos foram mortos no maior massacre do sistema prisional já registrado no estado. No encontro, Temer afirmou que o presídio é privatizado e, por isso, a responsabilidade do governo estadual na tragédia não está muito “clara” e “objetiva”.

No entanto, na quarta-feira o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes,ressaltou que a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) já havia sido informada sobre uma possível fuga em massa nas penitenciárias do Estado entre o Natal e o Ano Novo.

Participaram da reunião José Serra (Relações Exteriores), Alexandre de Moraes (Justiça), Raul Jungmann (Defesa), Sérgio Etchegoyen (Segurança Institucional) e Eliseu Padilha (Casa Civil).

Foto: Lula Marques
Com informações do G1



No artigo

x