Blogueira feminista acusa Google de censura após ataques de grupos de ódio na internet

Lola Aronovich, do Escreva Lola Escreva, teve sua conta suspensa pelo Google e a maior parte das imagens de seu blog foram removidas; mascus – misóginos de extrema direita que constantemente a ameaçam de...

1892 0

Lola Aronovich, do Escreva Lola Escreva, teve sua conta suspensa pelo Google e a maior parte das imagens de seu blog foram removidas; mascus – misóginos de extrema direita que constantemente a ameaçam de morte – assumiram que vêm realizando denúncias e ataques contra a blogueira

Por Redação

O blog feminista Escreva Lola Escreva, de Lola Aronovich, voltou a ser alvo de ataques de grupos especializados em disseminar ódio na internet e agora vem sofrendo, de acordo com a blogueira, censuras por parte do Google, empresa que detém o servidor utilizado por Lola.

Em postagem publicada nesta quinta-feira (12), Lola conta que o Google suspendeu sua conta há dois dias e que, agora, a maior parte das imagens de seu blog estão sendo substituídas por um ponto de exclamação. Isso se deveria às denúncias e ataques que vêm sendo realizados pelos “mascus” que, de acordo com a blogueira, são os “masculinistas, misóginos e de extrema direita”.

O projeto de jornalismo livre da Fórum precisa de você. Seja um sócio e ajude a manter o nosso site funcionando.

“Eu escrevi pro Google pedindo pra devolverem minha conta e explicando o que está acontecendo. O que está acontecendo é o de sempre: ataques orquestrados. Desta vez os mascus decidiram denunciar meu blog pro Google, Blogspot, Blogger, sei lá”, escreveu Lola.

De acordo com a blogueira, o Google vem cometendo censura ao acatar essas denúncias contra um blog feminista pois elas são feitas justamente por homens que integram verdadeiras redes de disseminação de ódio na internet.

“É completamente absurdo que mascus (gente que posta pedofilia, gore, todo tipo de preconceito possível, promete atentados a universidades, faz doxxing para expor e atacar pessoas) estejam denunciando o MEU blog, que é um blog de direitos humanos, e estejam sendo ouvidos. Desculpa, mas que tipo de empresa não sabe que ativistas de direitos humanos são intensamente alvejados por grupos de ódio?”, questionou.

Através do espaço de comentários do blog Escreva Lola Escreva, “mascus” assumiram o ataque.

“E aí Dolores, tudo bem? Ontem eu denunciei duas postagens do seu blog, e para a minha surpresa, o Google apagou diversas fotos de MUITOS posts seus cujos eu nem sabia da existência, me ajudando e encurtando em horas o meu hobbie (ao qual me dedico com a avidez de um trabalho). Saiba que nós, Sanctvms da DogolaCorps S.A, não iremos parar. Nós iremos te destruir: 2017 é seu último ano, pelo menos na blogosfera”, escreveu um deles.

Diariamente Lola é alvo de ataques e perseguições desses haters, tanto através do blog quanto por e-mail e até mesmo telefone. A última ameaça mais grave aconteceu no fim de dezembro do ano passado. Desta vez o ataque também era endereçado ao reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde ela é professora. Ou Lola era demitida ou haveria um massacre, com 300 pessoas mortas. O autor da ameaça, após matéria publicada pela Fórum, enviou e-mail ao portal pedindo desculpas, mas mantendo as ameaças contra Lola. Leia aqui.



No artigo

x