Aliado de Berlusconi é eleito presidente do Parlamento Europeu

Membro do Partido do Povo Europeu (EPP em inglês), democrata cristão de centro-direita, Antonio Tajani divulgou em sua página de Facebook um vídeo, afirmando estar engajado em três eixos centrais para sair da chamada...

924 0

Membro do Partido do Povo Europeu (EPP em inglês), democrata cristão de centro-direita, Antonio Tajani divulgou em sua página de Facebook um vídeo, afirmando estar engajado em três eixos centrais para sair da chamada crise: “Segurança, Imigração e Trabalho”

Por Vinicius Sartorato, da

Uma das principais instituições da União Européia – e a única com eleição direta, o Parlamento Europeu teve sua eleição para presidente nesta terça-feira (17).

O advogado, jornalista e ex-oficial da Força Aérea italiana, Antonio Tajani, fundador do partido Força Itália e que foi porta-voz do primeiro governo de Silvio Berlusconi (1994-5) foi o vencedor. Membro do Parlamento Europeu desde 1994, Tajani foi eleito Presidente do Parlamento Europeu em uma eleição de quatro rodadas. O italiano, que ocupou várias funções nas estruturas do bloco, foi Comissário de Transporte e depois para temas Industriais (2008-2014).

Tajani venceu seu compatriota Gianni Pitella – do bloco social-democrata de centro-esquerda, por 351 x 282 votos, valendo-se principalmente de um acordo com o bloco Liberal. O novo presidente do Parlamento Europeu irá substituir o alemão, Martin Schulz (SPD), social-democrata de centro-esquerda, diante de um contexto polêmico, em que a União Européia vem sendo questionada em diversos países europeus, em termos de legitimidade e efetividade sobre temas como economia, imigração e segurança.

Membro do Partido do Povo Europeu (EPP em inglês), democrata cristão de centro-direita, Tajani divulgou em sua página de Facebook um vídeo, afirmando estar engajado em três eixos centrais para sair da chamada crise: “Segurança, Imigração e Trabalho”.

Em artigo em sua edição online, a revista alemã Der Spiegel, classificou de “irônica” a coincidência da semana em que Donald Trump é empossado nos EUA e um aluno do “Showman” Berlusconi, é indicado Presidente de um dos mais importantes postos políticos do bloco. Em entrevista para o jornal espanhol ABC (15/01/2017), Antonio Tajani diz-se defensor da “estabilidade” e reconhece que “a gente vota nos antieuropeus porque não vê soluções.”.

Outros meios reagiram a eleição de Tajani. O inglês The Independent destacou que sua eleição aconteceu no mesmo dia em que Theresa May – Primeira-Ministra Britânica apresentou seus planos para sair do Bloco. O francês Le Monde ressaltou o quão decisivo foi para a vitória o acordo com os Liberais e a retirada da candidatura do belga, Guy Verhofstadt.

Por sua vez, o norte-americano, New York Times indicou que Tajani terá muitos “desafios”, bem como teve sua eleição jogada para segundo plano pelo discurso pró- BREXIT de Theresa May e a primeira participação de um líder chinês em Davos – Xi Jinping.

A eleição de Tajani representa um significativo fortalecimento dos conservadores pró-UE, já que o italiano é aliado de partido de Jean-Claude Juncker, atual Presidente da Comissão Européia. Entretanto, mostra uma tendência crescente de choques entre conservadores pró e contra União Européia.



No artigo

x