Em meio à guerra de Doria, obra do grafiteiro Basquiat virá ao MASP em 2018

Em meio a uma recente grande polêmica no Estado de São Paulo sobre as atitudes do atual prefeito em relação ao grafite e pichação, o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand) trará, em 2018, uma exposição dedicada ao trabalho do grafiteiro...

3483 0

Em meio a uma recente grande polêmica no Estado de São Paulo sobre as atitudes do atual prefeito em relação ao grafite e pichação, o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand) trará, em 2018, uma exposição dedicada ao trabalho do grafiteiro Jean-Michel Basquiat.

Da Redação com Informações do Nothesamo

A mostra de Basquiat será uma homenagem aos 30 anos de sua morte (1960-1988), sendo um dos grandes destaques na programação do museu para o ano que vem. A exibição trará o recorte chamado de Histórias da Escravidão, integrando e conversando com as demais narrativas africanas que serão abordadas pelo museu no mesmo período e coincidindo com os 130 anos de assinatura da Lei Áurea, que deu fim a escravidão no Brasil. Sendo a grande primeira exposição no Brasil dedicada ao artista, a mostra contará com cerca de 40 trabalhos, entre eles pinturas e desenhos.

Sendo considerado um dos maiores representantes do grafite americano, através de sua estética única, Basquiat consagrou-se, primeiramente, através do termo SAMO, antes de adentrar no universo das galerias de arte. Para saber mais sobre a trajetória do artista, confira a matéria que conta um pouco sobre sua influência no mundo da arte e do streetwear.

Confira alguns trabalhos de Jean-Michel Basquiat abaixo:

o-basq-900

slide_347453_3683257_free

slide_347453_3683256_free

 



No artigo

x