Zélia Duncan critica “limpeza” da 23 de Maio de Doria e ganha vários apoios

A cantora e compositora Zélia Duncan fez postagens na sua conta do Twitter criticando o prefeito de São Paulo João Doria por apagar os grafites da avenida 23 de Maio e desencadeou uma série de comentários de apoio.

1333 0

A cantora e compositora Zélia Duncan fez postagens na sua conta do Twitter criticando o prefeito de São Paulo João Doria por apagar os grafites da avenida 23 de Maio e desencadeou uma série de comentários de apoio.

Da Redação

A cantora e compositora Zélia Duncan fez postagens na sua conta do Twitter criticando o prefeito de São Paulo João Doria por apagar os grafites da avenida 23 de Maio. A primeira frase de Zélia –  “Pintando os muros de tristeza e a cidade de vazio cinza…é disso q nossa Sampa precisa?” desencadeou uma série de comentários de apoio.

Um das que também se manifestou foi a jornalista Milli Lacombe: “Vandalismo é apagar grafite, pintar a cidade de cinza, destruir arte, encolher o espaço público e alargar o privado. Tudo isso é vandalismo”.

Indignada, Zélia citou outras frases, como “Arte é faxina pra alma e as ruas são uma forma de expressão. Cidades como Berlim,Londres,NY, artistas brasileiros são convidados e cultuados”. Ela ainda retuitou outras, como a do jornalista e escritor Xico Sá: “O Fahrenheit 451 do prefeito Doria. Criminoso”, fazendo referência ao romance do escritor americano Ray Bradubury, que condena a opressão anti-intelectual nazista.

Outro que também postou na página de Zélia foi o ator e escritor Pedro Neshling: “Apagar expressões artísticas sem critério disfarçado de ‘limpeza’ é coisa de quem tem uma mente cinza, incapaz de entender diferenças”.

 

 

 

 



No artigo

x