Prefeitura do Recife fará do grafite a base da decoração para o Carnaval

Ao contrário da prefeitura de São Paulo, que tem destruído importantes intervenções artísticas, a capital pernambucana decidiu valorizar o grafite em painéis pela cidade.

2858 0

Ao contrário da prefeitura de São Paulo, que tem destruído importantes intervenções artísticas, a capital pernambucana decidiu valorizar o grafite em painéis pela cidade

Por Pedro de Paula, colaborador da

Na contramão da prefeitura de São Paulo, que tem travado uma guerra contra a arte de rua, a prefeitura do Recife terá o grafite como base da decoração da cidade para o Carnaval.

Valorizar as intervenções urbanas – com suas cores, traços e formas peculiares – foi ideia de Cristina Melo, esposa do prefeito, Geraldo Júlio.

Ela solicitou ao arquiteto Carlos Augusto Lira, que assina o projeto, que fizesse algo inovador para o Carnaval. O profissional já garantiu que a arte realizada para a data festiva ficará permanente, como um presente para os moradores do município.

Serão utilizados painéis de aproximadamente 25 metros quadrados. Na opinião do presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR), Diego Rocha, os murais darão mais vida às ruas durante a programação preparada para esse período.

“Todas as imagens criadas pelos grafiteiros serão fotografadas e levadas para o computador. Após a digitalização desse material, vamos montar o projeto cenográfico e este ano usaremos muito tecido na decoração do Recife”, explicou o arquiteto Carlos Augusto.

Todo o projeto terá um gasto de R$ 1,5 milhão, o mesmo valor referente ao Carnaval de 2016. Os tapumes que estiverem espalhados pelos bairros também poderão ser pintados.

Seis representantes do grafite foram escolhidos para o trabalho: Karina Agra, Coletivo Vacilante, Bozó Bacamarte, Jota ZerOff, Galo de Souza e Manoel Quitério.

Confira abaixo algumas artes já existentes na capital pernambucana.

art5art6art4art3art2

Fotos: Pedro de Paula



No artigo

x