Doria ataca de jardineiro e taxistas vão denunciar pichadores.

Agora foi a vez de se vestir de jardineiro. Insistindo no populismo barato em que se enredou, o prefeito de São Paulo, João Doria, que já foi gari, guarda de trânsito e pintor, hoje (28), pela manhã, foi cortar grama. Antes disso, ontem, firmou...

1155 0

Agora foi a vez de se vestir de jardineiro. Insistindo no populismo barato em que se enredou, o prefeito de São Paulo, João Doria, que já foi gari, guarda de trânsito e pintor, hoje (28), pela manhã, foi cortar grama. Antes disso, ontem, firmou um acordo com o Sindicato dos Taxistas de São Paulo para que eles denunciem pichadores.

Da Redação com Informações do G1

Agora foi a vez de se vestir de jardineiro. Insistindo no populismo barato em que se enredou, o prefeito de São Paulo, João Doria, que já foi gari, guarda de trânsito e pintor, desta vez usou macacão, óculos de proteção e capacete e empunhou um cortador de grama para promover mais uma ação da Operação Cidade Linda na manhã deste sábado (28), na região da Luz, Centro de São Paulo. Doria cortou e varreu a grama na Praça Bento de Camargo Barros.

Doria afirmou que os trechos onde grafites foram apagados na Avenida 23 de Maio vão receber um jardim vertical e que está ampliando os mecanismos de combate aos pichadores.

Numa grande promoção de informantes, sexta (27), Doria firmou um acordo com o Sindicato dos Taxistas de São Paulo para que eles denunciem pichadores. “Trinta e oito mil taxistas vão acionar a Guarda Civil Metropolitana, a qualquer hora do dia ou da noite, quando virem alguém pichando ruas ou monumentos”, disse neste sábado.

Pela manhã, o prefeito participou de mais uma edição do programa Cidade Linda e cortou a grama da praça Bento de Camargo Barros.

Também neste sábado, sete pichadores foram detidos, segundo o prefeito.

Além do trabalho de taxistas, Guarda Civil e polícias Civil e Militar, a gestão Doria quer aprovar uma multa de R$ 5 mil para quem for pego pichando.

Verde

A gestão Doria vai plantar 9 mil mudas nas paredes que tinham grafites e foram pintadas de cinza na Avenida 23 de Maio. A informação foi adiantada pela “Veja São Paulo” na sexta-feira.

Os desenhos foram pintados por 490 artistas em 2015, na gestão Fernando Haddad.

Agora, 6 mil metros quadrados de muro serão cobertos por 6,7 mil plantas do tipo “unha de gato” e 2.200 de plantas conhecidas como trepadeiras.

A ação deverá começar na próxima semana.

 



No artigo

x