Marisa Letícia é velada no Sindicato dos Metalúrgicos; Globo não é bem-vinda

Militantes barram a entrada da emissora na entidade no ABC, onde acontece o velório. Militância critica tratamento dado em suas coberturas para a Marisa, Lula e sua família, inclusive com a divulgação de conversa privada entre mãe e filho no Jornal Nacional.

3066 0

Militantes barram a entrada da emissora na entidade no ABC, onde acontece o velório. Militância critica tratamento dado em suas coberturas para a Marisa, Lula e sua família, inclusive com a divulgação de conversa privada entre mãe e filho no Jornal Nacional. 

Da Redação | Foto: Jornalistas Livres

“Fora golpistas.” Com essa palavra de ordem, militantes barraram a entrada da Rede Globo no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde acontece neste sábado (4), o velório de Marisa Letícia, até às 15h. Para a militância, a Globo foi co-responsável pela morte da ex-primeira dama. Petistas lembram o vazamento por Sergio Moro de uma conversa particular entre ela e seu filho, exibida no Jornal Nacional.

“Moro pode ser acusado de torturar psicologicamente a ex-primeira dama? Ele vazou um áudio irrelevante para a investigação, de uma conversa pessoal de Marisa com o filho. Tinha grande apelo emocional por causa de um palavrão dito, num momento de intensa troca de acusações entre a Lava Jato e a defesa. A Justiça faria isso com outra primeira dama? Vazaria nos mesmos termos uma conversa pessoal da mulher do Cunha?”, disse o jornalista Luiz Carlos Azenha, no Viomundo.

Além do “vazamento” da conversa que não tinha qualquer valor para investigações, a militância petista acusa a emissora de disseminar o ódio contra Lula e sua família, como fizeram com um “show midiático” na condução coercitiva do ex-presidente, em março do ano passado.  A medida exibida em tempo real pela emissora foi criticada por juristas. “Condução coercitiva? O que é isso? Eu não compreendi. Só se conduz coercitivamente, ou, como se dizia antigamente, debaixo de vara, o cidadão que resiste e não comparece para depor. E o Lula não foi intimado”, afirmou à época o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Vídeo da recepção da militância à emissora, divulgado pelos Jornalistas Livres, já teve 12 mil visualizações. Assista:



No artigo

x