Ao lado do filho pequeno, motorista agride e ameaça ciclista: “Se sou eu, passo por cima de você”

O relato da ciclista Ingrid Godoy viralizou nas redes. Ela estava pedalando em uma ciclovia na zona sul de São Paulo quando se deparou com dezenas de carros parados em cima da faixa para...

1652 0

O relato da ciclista Ingrid Godoy viralizou nas redes. Ela estava pedalando em uma ciclovia na zona sul de São Paulo quando se deparou com dezenas de carros parados em cima da faixa para bicicletas na saída de uma escola. Pais e mães não tiveram pudor em expressar todo seu ódio e agressividade, até mesmo com ameaças de morte, na frente dos filhos. Assista

Por Redação

“Você tem sorte que não é comigo. Se sou eu, passo por cima de você”. Para muitos, a frase pode ser interpretada como ameaça de morte. Ela foi dita por um homem que buscava seu filho na escola a uma ciclista que reclamava dos carros parados em cima de uma ciclovia na zona sul da capital paulista.

O relato da ciclista Ingrid Godoy viralizou nas redes pela agressividade com a qual foi abordada. Ela conta que estava pedalando na ciclovia da rua Inglês de Souza, na Vila Mariana, por volta das 18h desta terça-feira (7), quando se deparou com mais de 20 carros parados em cima da faixa reservada para as bicicletas na saída de uma escola. A ciclista então teria ido conversar com o motorista de uma van escolar quando uma mulher com os filhos pequenos no carro começou a gritar e a xingar. Ela teria ainda descido do carro e tentado jogar sua bicicleta no chão. Foi quando teria aparecido um homem, de mãos dadas com o filho também pequeno, a ameaçando e a agredindo.

“Nisso um homem de mãos dadas com seu filho (aluno da escola) saindo da escola se meteu na briga, me empurrou, agarrou minha bike e jogou ela longe (…) Disse que eu era sortuda que não era ele, que eu tinha ganhado na loteria (!?!?) Gritei com ele, disse que ele era um babaca, e perguntei se era essa a educação que ele dava pro filho dele.
Ele entrou na sua Ecosport do outro lado da rua e enquanto eu ia filmar a sua placa ele acelerou para cima de mim, quase me atropelou e depois ainda engatou a ré”, escreveu Ingrid.

O homem ainda a ameaçou: “Se sou eu, passo por cima” [vídeo abaixo].

Ingrid conta que tentou fazer um boletim de ocorrência na delegacia, mas que não foi atendida pois o delegado já estava indo embora. No post, ela sugere um “bicicletáço” em frente a escola.

Confira abaixo a íntegra de seu depoimento e o vídeo do homem a ameaçando.

 

 



No artigo

x