VÍDEO: Jovem chilena é agredida, algemada e detida por cantar em metrô do DF

A artista, que está no Brasil há quatro meses, cantava com um microfone ligado a uma caixa de som em uma estação de metrô quando foi brutalmente imobilizada, jogada ao chão e algemada por...

2469 0

A artista, que está no Brasil há quatro meses, cantava com um microfone ligado a uma caixa de som em uma estação de metrô quando foi brutalmente imobilizada, jogada ao chão e algemada por seguranças. Ela foi autuada por “perturbação do trabalho”. “Eu só sou uma menina que quero fazer música e conhecer o país”, dizia. Assista

Por Redação

Uma jovem chilena de 24 anos, que não teve o nome divulgado, foi brutalmente agredida, algemada e detida, na noite desta quarta-feira (7), por seguranças da estação de metrô Park Shopping, no Distrito Federal, simplesmente por estar cantando.

Ela se apresentava utilizando um microfone ligado uma caixa de som e tinha um tecido estendido no chão para que as pessoas deixassem moedas. Ao ser abordada por um segurança, ela teria se recusado a parar de cantar e, então, foi imobilizada de forma violenta e, em seguida, já no chão, algemada.

De acordo com a Polícia Civil, os seguranças alegam que a artista, depois de se negar a parar de cantar, teria os agredido com empurrões e socos. Imagens das câmeras de segurança da estação, no entanto, desmentem a versão e mostram a jovem apenas conversando antes de começar a ser agredida.

O ator Rodrigo Deoli foi o primeiro a divulgar o vídeo, em que é possível ouvir a jovem gritando: “Eu só sou uma menina que quero fazer música e conhecer o país”.

“Tenho vergonha dessa ‘pátria amada Brasil’. Viva a liberdade da arte”, escreveu Deoli na postagem do seu Facebook em que divulgou o vídeo.

A artista foi detida e levada para a 1ª DP (Asa Sul), onde foi autuada por “perturbação do trabalho” e liberada em seguida.

Em nota, o Metrô-DF afirmou que vai ser aberto um processo administrativo para investigar a ação dos seguranças.

Assista ao momento da agressão.



No artigo

x