Sessão Vitrine Petrobras fomenta a circulação de filmes brasileiros com ingressos mais baratos

O projeto Sessão Vitrine Petrobras estreia sua temporada 2017 realizando distribuição coletiva de filmes brasileiros e coproduções internacionais em um circuito de mais de 20 cidades com ingressos mais baratos.

1033 0

O projeto Sessão Vitrine Petrobras estreia sua temporada 2017 realizando distribuição coletiva de filmes brasileiros e coproduções internacionais em um circuito de mais de 20 cidades com ingressos mais baratos.

Por Vanessa Panerari, colaboradora da Rede Fórum 

Nesta quinta feira (09), o projeto Sessão Vitrine Petrobras estreia sua temporada 2017 realizando distribuição coletiva de filmes brasileiros e coproduções internacionais em um circuito de mais de 20 cidades (Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cáceres, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Niterói, Palmas, Porto Alegre, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São Luís, São Paulo, Teresina, Vitória).

Antes realizado em edições, o projeto que nasceu em 2011 e agora conta com o apoio da Petrobras, passou a ser permanente. A programação será contínua e a cada duas semanas haverá o lançamento de um novo filme.

Assim que o filme for lançado o valor do ingresso praticado nas salas participantes do projeto não passará de R$ 12 (inteira) durante duas semanas, até a estreia do próximo filme da programação. Também serão realizadas pré-estreias com os diretores e debates. O intuito é de difundir o cinema brasileiro, assim como novos e já consolidados realizadores, inseri-lo no circuito comercial e solidificar um público, fortalecendo o circuito audiovisual brasileiro.

De acordo com dados do Anuário Estatístico do Cinema Brasileiro de 2015, realizado pela Ancine, a participação de público dos filmes brasileiros foi de 13%, o que corresponde a mais de 22 milhões de pessoas. Resultado maior que o do ano de 2014 (12,2%), mas ainda bem menor que a quantidade de público dos filmes estrangeiros que em 2015 foi de 150 milhões.

O filme que entra em cartaz no dia 9 é “A Cidade Onde Envelheço”, vencedor da 49ª edição do Festival de Brasília. Uma coprodução Brasil e Portugal, com direção de Marília Rocha. Segundo a produtora do filme, Luana Melgaço:

“A Vitrine é uma distribuidora que já nasceu com uma vocação de apostar em filmes autorais e aproximá-los do público. A Sessão Vitrine é um projeto muito importante dentro desta proposta, tanto porque prima por sua curadoria tanto porque busca viabilizar que estes filmes permaneçam em cartaz por um tempo mínimo, com horário definido e com ingressos a baixo custo. É um projeto, sobretudo, de formação de público, que incentiva o espectador a novas descobertas. O cinema brasileiro é muito potente e diverso, é importante que o público conheça e desfrute dessa diversidade, que vai muito além das comédias, blockbusters nacionais e estrangeiros. Estamos muito felizes em ser o filme de abertura da Sessão Vitrine e ter o filme circulando por 20 cidades em todo território nacional”.

Já no dia 2 de março estreia “Waiting for B”, seguido de “Jonas e o Circo sem Lona” no dia 16 e “O ornitólogo” no dia 30. É possível conferir as datas na aba Filmes clicando aqui: http://www.vitrinefilmes.com.br/sessaovitrine2017/



No artigo

x