Moraes foi advogado de Aécio, que irá sabatiná-lo

Campanha do senador do PSDB, que liderou o golpe parlamentar de 2016, pagou mais de R$ 360 mil ao escritório de advocacia de Alexandre de Moraes, durante a campanha presidencial de 2014, em que foi derrotado; Aécio será um dos senadores que participarão da...

1437 0

Campanha do senador do PSDB, que liderou o golpe parlamentar de 2016, pagou mais de R$ 360 mil ao escritório de advocacia de Alexandre de Moraes, durante a campanha presidencial de 2014, em que foi derrotado; Aécio será um dos senadores que participarão da sabatina de Alexandre de Moraes como pré-requisito de sua alçada ao STF

Por Brasil 247

A campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que liderou o golpe parlamentar de 2016, arruinando a economia brasileira, pagou mais de R$ 360 mil ao escritório de advocacia de Alexandre de Moraes, durante a campanha presidencial de 2014, em que foi derrotado.

Aécio será um dos senadores que participarão da sabatina de Alexandre de Moraes como pré-requisito de sua alçada ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).

Moraes se filiou à sigla em dezembro de 2015, quando era secretário de segurança pública de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin, e pediu recentemente sua desfiliação, ao ser indicado pelo presidente Michel Temer (PMDB) para uma cadeira no STF.

Moraes admitiu que “prestou serviços de consultoria jurídica nas áreas de Direito Constitucional e Administrativo, inclusive com a elaboração de argumentos, pareceres e memoriais”. O pagamento de R$ 364.652, 98 consta na prestação de contas disponíveis no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Senadores podem se declarar impedidos de participar de votações na Casa por motivações pessoais, segundo o artigo 306 do Regimento Interno do Senado. Procurado pelo UOL, Aécio não quis comentar sobre a sua relação com Moraes e a sabatina da terça.



No artigo

x