Serra deixa ministério das Relações Exteriores e alega problemas de saúde

Em carta ao presidente Michel Temer, o tucano pediu demissão do cargo de chanceler alegando problemas de saúde, sem entrar em detalhes. Ele afirma ainda que reassumirá seu mandato como senador em São Paulo....

1337 0

Em carta ao presidente Michel Temer, o tucano pediu demissão do cargo de chanceler alegando problemas de saúde, sem entrar em detalhes. Ele afirma ainda que reassumirá seu mandato como senador em São Paulo. Leia

Por Redação

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, pediu demissão do cargo na noite desta quarta-feira (22) alegando problemas de saúde. Em carta ao presidente Michel Temer e sem entrar em detalhes, Serra disse que está passando por tratamentos médicos que o impedem de fazer viagens internacionais que a função de chanceler requer.

“Faço-o com tristeza mas em razão de problemas de saúde que são do conhecimento de Vossa Excelência, os quais me impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função de Chanceler. Isto sem mencionar as dificuldades para o trabalho do dia a dia. Segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses”, escreveu na carta.

O tucano informou ainda que reassumirá seu mandato como senador em São Paulo.

Leia a íntegra.

“Senhor presidente,

Pela presente, venho solicitar minha exoneração do cargo de Ministro de Estado das Relações Exteriores.

Faço-o com tristeza mas em razão de problemas de saúde que são do conhecimento de Vossa Excelência, os quais me impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função de Chanceler. Isto sem mencionar as dificuldades para o trabalho do dia a dia. Segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses.

Para mim, foi motivo de orgulho integrar sua equipe. No Congresso, honrarei o meu mandato de senador trabalhando pela aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática no Brasil.

Respeitosamente, José Serra”



No artigo

x